Ex-Realete: um problema de viga no olho.

Posted: February 28, 2014 in Conservadorismo, Misoginia e misandria, Movimento Vitimista, Uncategorized
Tags: , ,

Já não é de hoje que uma briguinha entre olavetes e realistas se arrasta através da internet. Na maior parte, tudo não passa de implicância e perda de tempo, consistindo em apontar imperfeições no conservadorismo ou no realismo – briga de jardim de infância; nenhum dos sistemas jamais se propôs ser perfeito (talvez apenas na cabeça de alguns de seus aderentes mais empolgados) e nem poderia, já que ambos foram desenvolvidos por humanos igualmente imperfeitos.

Não vou abonar ou justificar os membros da real que agem como imbecis descerebrados. Eles são um caso de ignorância invencível e eu não perderei mais meu tempo questionando as atitudes deles.

Porém, o outro lado não está isento de erro – só que se aproveita do estatuto automático de vítima criado pelo feminismo para se isentar de responsabilidade sobre o ocorrido, e frequentemente lançar provocações, para então capitalizar simpatia e bajulação dentro de seu atual grupo. Vamos ao texto: (Texto original em itálico; meus comentários em negrito)

O FEMINISMO é tão bem pensado que planejou o modus operandi ideal dos homens que se apresentariam como seus inimigos. Eu odeio o feminismo e não gosto, tampouco, de movimentos masculinistas porque são frutos do feminismo. O mesmo rancor, ilusória tristeza, sensação de perda e necessidade de contra-ataque que se usou para aliciar as mulheres a entrarem no lixo feminista, usa-se para aliciar homens com histórias dramáticas a entrarem em movimentos caricatos, heterogêneos, faccionados e infrutíferos como a “real”.

Na verdade, a Real não sai por aí panfletando; não existem fundações multibilionárias financiando o grupo, influência na mídia ou no meio acadêmico. Existem duas maneiras através das quais homens chegam na Real: após se ferrar na vida – e isso pode ser outra coisa que não ‘levar um fora de uma garota’. Existem caras que foram pra Real porque queriam saber como não serem mais alvos de bullying, porque foram trapaceados no emprego, etc. Ou porque viram mulheres zangadas reclamando da Real, o que os levou a perguntar “o que é a Real?”.  Antes  disso , os homens geralmente não fazem a menor ideia do que é Real, e se fazem, não dão a mínima. Então, exceto os caras que chegam na Real por curiosidade, os outros já chegam na Real, decepcionados, rancorosos, tristes, e com necessidade de contra-ataque. A Real não inventou essas coisas, os homens que sofrem revés o suficiente e nem tem ideia do que é Real estão igualmente sujeitos a ficarem assim, e se a Real sumir hoje, eles vão continuar assim.

Criar homens céticos, desesperançosos, sem carinho e sem admiração pelas mulheres e, de modo geral, inimigos da cortesia e do galanteio é tudo que o feminismo conseguiu ATRAVÉS da “Filosofia da Real”.

Argumentum ad nauseam.

O feminismo odeia a mulher tradicional, mas também odeia a mulher moderna, odeia a mulher; e trabalha para destruir a admiração e necessidade mútua entre os dois sexos e a “real” é o instrumento perfeito:

Festival de distorções e inversões

diz ao homem que deve aprender a não necessitar de mulher,

No sentido de que homem não deve ser um mero escravo de seus próprios instintos, ou cair vítima de manipulações: “homem que é homem pega todas”, “um homem só é homem depois que se casar”, etc – onde a hombridade é definida de acordo com os interesses de terceiros, sem se importar com o sujeito.

diz ao homem que a mulher não merece respeito por “x” motivos,

Omissão de dados. Os posts sempre dizem a que tipo de mulher se referem.

 diz que existem diferenças entre as mulheres decentes e as modernetes, mas,

Verdadeiro.

 diz, ao mesmo tempo, que só as modernetes existem,

 Falso. Diz que as decentes são difíceis de encontrar.

 diz, que todo tipo de elogio ou favor prestado a uma mulher sem retorno ou motivo válido é “manginice”, coisa de homem fraco.

Totalização. E errada.

 Construir a imagem de um homem forte como aquele que não precisa da mulher é exatamente o que o feminismo propõe ao sexo oposto: Construir a imagem de uma mulher forte como aquela que não precisa do homem. Se nos pautarmos no conservadorismo ou no cristianismo veremos que mulheres e homens precisam uns dos outros, e as crianças precisam de ambos.

Falso. O que se propõe é que mulher não deve ser o único objetivo na vida do homem. E que ficar solteiro é preferível a entrar num casamento que resultará numa família quebrada, resultando em agravo para todos – mulher, homem, crianças. Se nos pautarmos no conservadorismo ou no cristianismo, veremos que ambos também pregam isso.

 Tudo isso, no fim, é um grande engodo para acabar com a família. O feminismo constrói uma mulher “independente” e a “real” constrói um homem “desapegado”, o casal perfeito da subversão. O casal que jamais conseguirá constituir uma família nos moldes tradicionais, e muitos serão apenas uma dupla de pessoas que jamais será um casal.

Nossa, a Real é o Goldstein das olavetes.

Os membros dessas filosofias poderão alegar, como de fato alegam, que “não são contra a família mas que apenas percebem que a situação está tão ruim que jamais terão uma família na prática”, ou que “não são obrigados a casar com qualquer pirigueti”. Corrobora essa afirmação a espontosa quantidade de homens solteiros, em idade jovem ou madura, que usam as mais diversas escusas para não manter laços matrimoniais.

Ninguém é contra a lei eclesiástica. A queixa é contra a lei civil. Uma queixa que as mulheres não tem, já que são beneficiadas por ela. Se dizem conservadoras cristãs, mas são a favor do divórcio sem culpa… posers.  

Vale ressaltar que entre os “solitários” desses grupos é quase impossível encontrar quem faça o sacrifício da castidade ou do sacerdócio.

Prove!

O discurso de “desenvolvimento pessoal” em primeiro lugar desses solteiros solapa toda a bondade, cavalheirismo, cordialidade, gentileza, altruísmo e possibilidade de casamento e família.

Toda leitura anti-feminismo realmente confiável deve incentivar o homem e a mulher a se amarem mais, se respeitarem mais e mais quererem estar juntos, o resto é tentáculo feminista. Usando um disfarce, uma nova roupagem, uma nova linguagem ou apenas mudando o lado da trincheira – das mulheres para os homens -, tudo que em finalidade desacredita a prática da família é semente feminista.

Essa é a sua opinião pessoal. Não se esqueça de mencionar isso. Leituras anti-feministas sérias pregam a igualdade perante a lei e o respeito pela diferença entre os sexos. Relacionamentos transcorrerão normalmente como consequência disso, mas não são o objetivo principal.

 Aí o sujeito diz: “Ambos os grupos (realistas e conservadores) odeiam o feminismo, seria muito melhor a união de forças contra um inimigo comum do que ambos serem esmagados por ele aos poucos e separadamente. Na guerra o importante são os aliados, após a vitória ocorre a separação e cada um volta a se isolar em seus próprios conhecimentos e vontades. Um grande exemplo disso: a 2ª Grande Guerra. EUA aliando-se à Rússia no combate à Alemanha nazista.”

 Essa comparação com a guerra foi quase perfeita. EUA e Rússia aliaram-se, de fato, para destruir o nazismo, mas lembre-se que o nazismo foi criado pela própria Rússia. A Rússia financiou, cedeu espaço, incentivou e inclusive estabeleceu acordos com a Alemanha. A URSS criou e usou a Alemanha, e depois usou os EUA, ou sua oportuna participação – para destruir sua própria criação. – Leia a obra: “O grande culpado” de Viktor Suvorv, ou “A Batalha de Moscou” de Andrew Nagorski. Os conservadores… bem, melhor falar por mim mesma: EU não serei usados pela “Rússia feminista” nem para o mal, nem para o suposto bem. Se nos planos de Deus estiver que caiamos ao lado da igreja e da família, nessa terra passageira, então iremos sucumbir com decência. Minha posição é, e será a cada dia reafirmada, de que nenhum conservador se alie a qualquer cria, legítima ou adotada, do feminismo ou do comunismo.

Que bonitinho. Vejamos um texto postado no Facebook, acerca de uma outra confusão envolvendo os grupos já citados, mas com a perspectiva de uma mulher neutra:


Fui perguntar esse domingo passado (09/02/2014) para uma moça realmente conservadora se a pagina dela de conservadorismo dirigido a mulher que ela tem no facebook apoiava essa palhaçada de musa e ela deu uma resposta muito bela e honrada e venho aqui a compartilhar.

“A Página ***************** (nome da pagina que ela administra) é uma página cristã, completamente oposta dessa vitrine viva chamada olavettes. Por este motivo ela repudia todas as páginas de mulheres que desejam aparecer seja da maneira como for. Quanto a página olavettes, é importante salientar que o fato delas concordarem com a opinião do Sr. Olavo de Carvalho, isso não quer dizer que sejam cristãs. Ser cristã é muito diferente do comportamento que elas adotam tanto perante as páginas quanto nos próprios perfis.

A página ***************** aprecia muito o pensamento do Sr. Olavo, entretanto, reprova o comportamento destas mulheres expondo a si mesmas, suas vidas e imagens para ter a atenção dos Homens e do Sr. Olavo como se elas fossem melhores em alguma coisa.

Que comportamento é esse, de mulheres comprometidas com seus namorados/noivos e maridos que glorificam o Sr. Olavo de Carvalho a ponto de se submeter a usar sua alcunha, expor sua vida ao invés de honrar o seu Homem e seu nome? Essa é a maior desonra que elas podem fazer aos seus respectivos companheiros ( na internet) e falham com elas próprias se intitulando base de exemplo quando cometem claramente a traição do vínculo que tem com seus Homens.

Qual é a aplicação prática dessa vitrine feminina para combater o feminismo e todo marxismo cultural? NENHUMA.

Essa página prejudica ainda mais a luta de mulheres cristãs, pois tem muitos Homens que acreditam que elas são exemplo de mulheres em luta contra o feminismo. Para a página ***************** existem dois tipos de mulheres: as cristãs e as feministas, esta última tem imensa variação de pensamento e comportamento, mas todas feministas. Algumas podem ser confundidas com as cristãs, pelos mais leigos, mas é bem fácil perceber a diferença para os que estudam o feminismo/marxismo.

A página ***************** abomina toda forma de exposição de si mesma e glorificação de atos que deveriam ser vistos como NORMAIS das mulheres. Nenhuma mulher deve ser glorificada por ter atitude honrosa, educada e feminina. Ela deve lutar contra o marxismo, feminismo e ganhar almas (mulheres) para o comportamento cristão e louvar sim (na terra) cada uma o SEU HOMEM. O que as olavettes fazem é glorificar o Sr. Olavo de Carvalho que é admirado (justo ele merece o reconhecimento) por Homens de bem, e com isso pretendem ter a sua atenção e todos os Homens. Desejam também serem vistas como mulheres honradas e cultas. Se elas desejam respeito, que façam por merecer… mas não será criando uma vitrine de mulheres que louvam um Homem do mundo”


Original

ESSA é uma mulher conservadora cristã segundo o que se espera de uma. ESSA é uma mulher merecedora de deferência, cavalheirismo e tratamento especial. Porque ela é uma mulher que se porta de acordo com o que é esperado de uma mulher conservadora cristã. Não as supostamente cristãs que usam anticoncepcional. Não as que retalham a Bíblia para cobrar os deveres dos homens segundo a lei de Deus, mas ignoram os seus e usam a lei de César quando lhes convém. Não as que citam Ester e Debora como desculpa pra serem insolentes e carreiristas.  Não as conservadoras que embromam até os 30 anos para ter (muitas vezes um único) filho. NÃO as moças solteiras de quase quarenta anos que culpam os homens por exigirem mais do que podem/merecem ter.

Quem acha que as mulheres merecem cavalheirismo ou qualquer tipo de tratamento especial ou deferência *apenas por serem mulheres*, são as feministas, independente de se assumirem como socialistas na esquerda, ou se iludirem pensando que são de direita.

 Obs. Não importa quanta chantagem façam contra mim. Não importa que aleguem que sou o diabo, que tenho oito amantes, que sou lésbica ou que sou uma bruxa açoriana. Ainda que vocês conseguissem acabar com a minha reputação, o meu discurso é coerente com a realidade e vocês sempre serão nada mais que um filho bastardo do feminismo.

 Não importa quão falha eu possa ser ou venha a me tornar, não permitirei que nenhuma dissonância cognitiva altere o compromisso do que DIGO com a verdade e a consciência moral. Ainda que eu viesse a descuidar da minha vida prática, não deixaria de me comprometer em defender a família e os demais pilares da cultura ocidental em níveis gerais.

Seu discurso é coerente com o de uma ex-realete que foi ridicularizada e enxotada por tentar ditar regras numa das páginas da Real. Mas isso você não tem coragem para admitir pros seus novos amigos, tem?

Aliás, se os membros brucutus da Real te incomodam tanto, por que você não bloqueia eles, como faz com os membros mais educados que argumentam ao invés de xingar? Talvez porque os educados não fornecem bons prints para você posar de vítima para os seus fãs… Uma mulher recalcada querendo se vingar está longe de ser nobre, ou moral. E parafraseando o professor Olavo de Carvalho, antes que eu me esqueça: Nazista/comunista é a sua mãe!

Pv. 16:18 “O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda.”

Advertisements
Comments
  1. Lucas says:

    Brutal. Excelente post

  2. Roald says:

    Perfeita análise sobre essa infeliz, dá até pena dessa coitada, que sonha dia e noite em nos destruir. Abraço

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s